Segredos para você se manter sempre jovem

Muita gente não sabe (ou não acredita) que é possível manter boa saúde mesmo após os 80 anos de idade. Pois saiba que existem segredos para você se manter sempre jovem

O ideal é começar a cuidar da saúde bem antes de atingir a chamada idade madura, para evitar doenças e o envelhecimento precoce.

Segredos para você se manter sempre jovem

Passeios e alimentação saudável: comece por aí

A grande questão hoje (que muita gente desconhece) é que, no dia a dia, consumimos verdadeiros venenos para a nossa saúde. E, ao mesmo tempo, deixamos de consumir preciosidades que evitam inúmeras doenças, como o câncer, Mal de Alzheimer, Mal de Parkinson, diabetes e inúmeras outras que afligem a humanidade.

Outro fator importante é evitar a rotina sedentária. Isso não significa ter que correr todo dia. Mas uma boa caminhada é bem saudável. Comece antes que a chamada velhice faça você desanimar.

Escolha de alimentos

Escolher bem os alimentos está entre os segredos para manter a juventude

O melhor dessa história é que podemos evitar essa realidade perversa da idade sem saúde cuidando melhor da nossa alimentação e consumindo os suplementos alimentares indispensáveis à boa saúde.

Se você tem dúvidas, consulte especialistas em nutrição para lhe dizerem o que faz bem e o que faz mal. Mas tenha certeza de que seja um profissional em quem você possa confiar.

O solo está cansado e já não possui os mesmos nutrientes

O solo está cansado e já não possui os mesmos nutrientes

Existe outro aspecto a considerar. Além do uso abusivo de defensivos agrícolas (o Brasil é, tristemente, o campeão nessa tragédia representada pelo veneno jogado sobre as plantações), as lavouras hoje padecem de outro mal: o esgotamento do solo.

Isso ocorre devido ao sucessivo cultivo das frutas e verduras, o que tira da terra inúmeras vitaminas e elementos indispensáveis ao nosso organismo.

Frutas podem estar esgotadas

Inúmeros plantios podem tirar a riqueza das frutas e verduras

Em outras palavras: o solo para plantio está, em muitos casos, esgotado. Os inúmeros replantios não permitem que brotem dele as mesmas preciosidades de décadas atrás.

Isso significa o seguinte: se você consome uma laranja, uma banana ou qualquer outra fruta, provavelmente ela já não possui mais, em sua composição, os nutrientes indispensáveis à boa saúde como os que eram encontrados há 20 ou 30 anos.

Segredos nas prateleiras para você se manter sempre jovem

Sabor e lucro: a competição desigual que pode fazer mal

Outra coisa para a qual você deve ficar atento (a): a indústria não está nem aí para a sua saúde. Ela pensa apenas no lucro. Preocupa-se em vender sabor e não qualidade nutricional. Afinal, o que vende é aquilo que as pessoas acham saboroso.

Quer alguns exemplos? Vamos a eles:

O sal refinado que se consome hoje é considerado prejudicial e pode representar um risco, por exemplo, para os hipertensos. Mas não são apenas os hipertensos que devem evitá-lo: todos devem usar sal integral. É lógico que é mais caro. Mas saúde não tem preço.

O que você pode gastar a mais vai ser economizado em médicos, consultas, remédios de farmácia (que não acabam com as doenças, mas apenas com os sintomas). E, se você encontrar o sal rosa do Himalaia, não deixe de comprar. É o melhor de todos. A sua saúde irá agradecer.

Gordura trans e óleos fraudados podem estar nas prateleiras

Gordura trans e óleos fraudados podem estar nas prateleiras

Os óleos que estão nas prateleiras dos supermercados passam por um processo industrial que resulta na presença, em sua composição, de gordura trans.

Ela é a mais maléfica de todas as gorduras. E está presente em muitos outros produtos que você consome, como aqueles deliciosos sorvetes cremosos e em muitas outras guloseimas e comidas que dão água na boca.

Azeite de Oliva

Escolha bem o azeite de oliva para garantir a qualidade

A margarina é péssima para a sua saúde. É quase como se você estivesse ingerindo plástico. Nem os insetos se atrevem a se aproximar da margarina, mais uma invenção da indústria cercada de mitos.

Já o azeite de oliva é altamente benéfico, mas tem que ser extra virgem, prensado a frio e embalado em recipientes de vidro escuro, para não perder suas propriedades.

E existem falsificações. CLIQUE AQUI para assistir a reportagem.

Fuja da soja e saiba como escolher o melhor azeite

Infelizmente, no Brasil, um grande percentual de soja é acrescentado na composição. E sempre se recomenda: fuja da soja, que gera inúmeros malefícios à saúde. Principalmente para as mulheres, com alterações na glândula tireoide. CLIQUE AQUI para assistir ao vídeo.

Quem entende do assunto rejeita os alimentos ruins. E, apesar de todo o poder da chamada indústria da soja, que tem enriquecido muitos produtores, ela é amplamente rejeitada por médicos e nutrólogos renomados. CLIQUE AQUI para assistir a mais um vídeo explicativo.

Em relação ao azeite, prefira o produto importado de países como Portugal e Itália (entre outros). Pode ser um pouco mais caro, mas nem tanto assim que você não possa preservar sua saúde. Ou você acha melhor arriscar?

Você já ouviu falar no magnésio? Não é o atleta da foto (risos)

Há inúmeras preciosidades que são intencionalmente eliminadas dos alimentos (ou estão menos presentes) e que fazem enorme falta ao nosso organismo.

Uma delas é o magnésio, que, na verdade, está no sal em sua origem mas, por processo industrial, é eliminado. Clicando AQUI você vai receber muitas informações adicionais sobre o magnésio.

… Mas certamente faz bem para atletas e não atletas

O magnésio tem um efeito altamente benéfico para quem tem osteoporose, por exemplo. Ele concentra o cálcio onde ele deve estar (nos ossos) e elimina dos locais onde ele não deve estar, como as artérias.

Pessoas que têm pedras nos rins que são compostas de oxalato de cálcio estão entre as que podem ser beneficiadas com a ingestão do magnésio. Assim, em vez de se submeterem a cirurgias para a remoção desses cálculos, terão essas pedras dissolvidas e em seguida eliminadas dos rins a partir da ação do magnésio, que, conforme já foi assinalado, elimina o cálcio dos locais onde ele não deve estar.

É possível encontrar nas farmácias o cloreto de magnésio, em embalagens de 33 gramas, que deve ser dissolvido em água (cerca de 1 litro) e ingerido duas vezes ao dia (uma xícara das de café de cada vez), ou ainda o magnésio quelato, em cápsulas, que é melhor absorvido pelo organismo.

O sol lhe dá a vitamina D3. Mas você pode precisar de suplementação

Para o cálcio ser metabolizado é preciso que haja cálcio no organismo, ou seja, caso na alimentação não seja fornecido o cálcio necessário, é preciso ingeri-lo como complemento, juntamente com vitamina D3, que também é um poderoso auxiliar na absorção do cálcio.

A vitamina D3, cuja deficiência também é comum na grande maioria das pessoas, pode ser produzida pelo próprio organismo de forma gratuita. Para isso, é preciso expor-se ao sol. Na maioria das vezes isso não ocorre por causa da vida atribulada das pessoas, ou porque, devido à incidência do câncer de pele, as pessoas costumam usar protetor solar ou simplesmente fogem do sol.

No entanto, o banho de sol pode ocorrer sem problemas por apenas 15 a 20 minutos. Ou seja: não se trata de ficar de cara para o sol por horas seguidas, como faz a maioria das pessoas na praia ou nos clubes. Leia mais aqui sobre o Rei Sol.

O sol é seu amigo, mesmo que você não acredite

Após esse banho de sol diário por 15 a 20 minutos, a vitamina D3 (que na verdade é um hormônio) fica na pele e, aos poucos, é absorvida pelo organismo. Sendo assim, não se deve tomar banho por um período mínimo de três horas (mais, de preferência) após a exposição ao sol, pois isso removerá a vitamina que está na pele.

O uso de sabonetes também elimina a vitamina D3 da pele, ou seja, se não forem tomadas essas precauções, essa exposição ao sol (que é benéfica para prevenir várias doenças, inclusive a hipertensão) acaba não surtindo efeito algum.

Mitos que você tem que rejeitar

Há ainda vários mitos que precisam ser combatidos. Um dos mais frequentes é quanto ao ovo, que teria o inconveniente de aumentar as taxas de colesterol. Isso é absolutamente falso. O que aumenta o colesterol é consumir o ovo frito nos óleos vendidos nos supermercados.

O médico cardiologista e nutrólogo Lair Ribeiro, um grande e respeitado estudioso de questões relacionadas à alimentação e ao rejuvenescimento, explica que o ideal é que, no caso de frituras, se use o óleo de coco ou mesmo a banha de porco.

Lair Ribeiro, um pioneiro no Brasil nessa questão de derrubar mitos na alimentação, costuma receber até ameaças devido às suas constantes mensagens de alerta quanto aos abusos das indústrias de alimentos e de remédios. Felizmente, aumenta a cada dia o número de médicos que também se aprimoram no estudo da Nutrologia, tão esquecida ou até desprezada pelas escolas de medicina.

Segredos para você se manter sempre jovem e curtir os netos

Melhores alimentos ao seu alcance

Lair Ribeiro diz que, depois do leite materno, consumido pelos bebês e crianças até certa idade, o ovo é o alimento mais completo. Segundo ele, principalmente para as pessoas que têm mais de 50 anos, o ideal é consumir no mínimo 5 ovos por dia. Isso mesmo: cinco. Pode ser ovo cozido ou frito, neste caso em óleo de coco, que ele coloca como o alimento que merece o terceiro lugar como o mais importante para o ser humano.

Isto não impede, obviamente, que você faça outras receitas e pratos saborosos com os ovos (prefira ovo caipira). Tenha sempre em mente, no entanto, que sabor tem que estar associado a saúde. Algo que, frequentemente, é esquecido pela indústria de alimentos.

Deixe uma resposta